Roma Antiga

Blog sobre a Roma Antiga: história, cultura, usos e costumes.

quarta-feira, junho 08, 2005

QUEM CONTA UM CONTO... Dou hoje início à publicação de um conto da minha autoria, intitulado "O Capricho de César". Passa-se no ano 39 da nossa Era e publicá-lo-ei igualmente no "Respublica". A publicação será feita em várias partes. Vejam o que acham e deixem os vossos comentários! Aceitam-se e desejam-se críticas construtivas!

O Capricho de César (I)

Ruminando vagarosamente as ervas secas que devorara, o animal recebia a compensação por um longo dia entre as duas do deserto. Um númida alto, de tez escura e barba rala disse-lhe qualquer coisa no seu estranho dialecto – o do númida, não o do dromedário -, que fez com que o animal mudasse de poiso e fosse ruminar para alguns passos adiante, junto da água fresca do oásis e sob a protecção dos longos ramos de uma palmeira seca e encarquilhada.

Caius olhava fixamente a linha do horizonte, onde o quente e rubro sol do deserto encontrava o seu ocaso nas montanhas do Atlas. Um dos caravaneiros, um homenzinho de pele morena e ar dócil, chamou-o educadamente para junto do fogo, acrescentando num grego sofrível que as noites do deserto eram muito frias e que convinha agasalhar-se.

“Que raio de clima o desta região”, pensou Caius para consigo, estranhando aqueles dias de calor abrasador a par de gélidas noites. Tão diferente que era do clima da sua Roma natal, onde apesar das cálidas tardes de Verão, existiam mil e uma fontes onde os cidadãos se podiam refrescar. E, claro, as dezenas de banhos públicos onde os filhos de Quirino podiam ocupar as suas longas horas de ociosidade.

E a noite romana? Que doçura! Com aquela brisa suave! Na sua casa no Esquilino, Caius costumava passar as noites de Verão na varanda, aproveitando a fresca brisa que então soprava dos lados de Óstia. Deitado na sua rede, com as pernas cruzadas e as mãos pousadas sobre o ventre, Caius desfrutava de todos os luxos e comodidades a que um cavaleiro romano tinha direito.

Depois de uma parca refeição que mal lhe aconchegou o estômago, deitou-se numa cama improvisada junto da fogueira e adormeceu rapidamente, envolto em recordações da sua Roma e da vida que provavelmente não voltaria a conhecer. Que seria agora dele, vítima das intrigas dos invejosos, dos caprichos dos poderosos e da sua própria insensatez?

(Continua)

C.I.P.

2 Comments:

Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

8:23 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

8:23 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home